15 setembro 2006

Pátria

«[…] Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incomodassem pessoalmente. Mas odeio, com ódio verdadeiro, com o único ódio que sinto, não quem escreve mal português, não quem não sabe sintaxe, não quem escreve em ortografia simplificada, mas a página mal escrita, como pessoa própria, a sintaxe errada, como gente em que se bata, a ortografia sem ípsilon, como o escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse […]»

(Livro do Desassossego por Bernardo Soares. Vol.I. Fernando Pessoa, com recolha e transcrição de textos por Maria Aliete Galhoz e Teresa Sobral Cunha e prefácio e Organização de Jacinto do Prado Coelho. Lisboa: Ática, 1982.)

3 Comments:

Blogger joana said...

Lindo, não é? Apetece esfregar isto na cara de tantos e tantos 'sôtores' e VIP's...

Green kiss aqui da Irlanda!

26/9/06 16:03  
Anonymous Dom Quixote said...

...agora disponível em capa dura da mesma Assírio.
:)

28/9/06 13:46  
Blogger Nin said...

Já viram a nova geração de miúdos SMS-MSN? Não sei aí, mas aqui é uma praga difícil de controlar... Não tenho coragem de reproduzir os coisos que já vi escritos, até metem medo... E não querem admitir que uma boa expressão escrita é indício de claridade mental... :///

6/10/06 07:58  

Enviar um comentário

<< Home

Subscrever Enviar comentários [Atom]