30 janeiro 2007

Sai de cima pá

«Mas como é que um indivíduo a quem estão vedadas as relações sexuais se atreve a falar daquilo que não lhe diz respeito?»

Comentário da D. Paula, que escreve do Coito de Cima (existe mesmo?), à notícia de hoje do Público, que dá conta do apelo do Cardeal Policarpo à educação sexual no sentido da castidade.

Lembro-me de há uns anos um professor se referir ao sacerdócio como a mais sexual de todas as actividades. Redescobrir o discurso a propósito do referendo de dia 11 fez-me recordar essas aulas com Carlos Amaral Dias. E ainda não deixei de concordar, pois continuamos a ser obrigados a ouvir e a ver estes senhores interferirem naquilo que é a liberdade individual de cada um. Sobre a ignorância não se pronunciam eles.

Em todo o caso, fiquei na dúvida se havia de comentar a notícia ou o comentário de Coito de Cima, nem de propósito…

PS: Coito de Cima é uma freguesia do concelho de Ourique, distrito de Beja. Onde também se podem encontrar as simpáticas freguesias de Encalho, Malcreado, Mal Julgada, Monte da Fonte da Rata, Compromisso, Brochas, Bloitos, Pregassanito, Piçarrota ou Cassoleta, só para citar algumas assim à pressa.

2 Comments:

Blogger Nin said...

É assim, padre é um homem que passa o dia a preocupar-se pelo sexo dos outros para não pensar no seu.

6/2/07 12:15  
Blogger Nin said...

Coito de Cima, que nome original... E eu a pensar que "Malcocinado", "Lastres" ou "Guarromán" eram nomes originais!! ;)

6/2/07 12:15  

Enviar um comentário

<< Home

Subscrever Enviar comentários [Atom]