15 julho 2009

Não resisti

Bem sei que estamos no defeso, que os jogos são a feijões e que muito se fala, escreve e publica sobre glórias futuras que, à jornada 30, parecerão ficção humorística ou simples embustes. Bem sei. Mas não resisti a reproduzir o comentário do Bolas e Letras ao Sporting-Nottingham Forest do último fim-de-semana. Delicioso. (Os destaques são meus.)
Tendo a noção de que o Sporting jogou mais mas teve o costumeiro azar, de que estamos no início e ainda com muito a melhorar, também não dá para esquecer que jogámos contra onze troncos com pés a atrapalhar. Breves notas sobre uma primeira noite pouco feliz:
  1. Estou farto da merda do losângulo;
  2. Incrivelmente, o Pedro Silva arrisca-se a colocar novamente o Abel no bolso, o que diz muito sobre a actual condição do simpático licenciado em educação física;
  3. Trocava o Polga e o Tonel por um só Daniel Carriço. Poupava-se uns euros e ganhava-se qualidade;
  4. O Adrian em velocidade de cruzeiro faz com que o Veloso e o Rochemback pareçam que estão parados quando vão embalados;
  5. O André Marques acertou mais passes longos neste jogo do que o Grimi na época passada toda. Um bocadinho mais de agressividade a defender e pode ser uma óptima solução;
  6. O Yannick recuperou o sorriso perdido. Só não se percebe bem porque sorri ele;
  7. O Moutinho demonstrou à saciedade que a posição 10 lhe encaixa que nem uma luva. Paulo, acorda;
  8. Ao contrário dos habituais comentaristas da bola, que esperavam que nesta fase o Matigol fizesse de Maradona, gostei bastante da sua movimentação, da forma como lê o jogo e do toque de bola do miúdo. Promete;
  9. O Pereirinha clama desesperadamente pelo 4-3-3;
  10. O Postiga continua a fazer tudo bem, só não lhe peçam para fazer as redes chocalhar;
  11. O levezinho, com a habitual inteligência, não estava para se chatear com os feijões da taça.
[…]

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home

Subscrever Enviar comentários [Atom]