13 abril 2006

Choque frontal

Falta de deputados no Parlamento
impede votação de leis


A ausência de 120 dos 230 deputados da Assembleia da República inviabilizou ontem a votação de legislação por falta de quórum, apesar de a maioria ter assinado o livro de presenças no início da sessão.

De acordo com o secretário da mesa da Assembleia da República (AR), o deputado social-democrata Fernando Santos Pereira, faltaram às votações 107 deputados (50 do PSD, 49 do PS, 5 do CDS-PP, 2 do PCP e 1 do BE), sem contar com as 13 ausências justificadas por missão no estrangeiro.

[…]

Quase todos os deputados do PS assinaram o livro de presenças (114 em 121), tal como a maioria dos sociais-democratas (52 em 75), dos comunistas (dez em 12), dos democratas-cristãos (nove em 12), dos bloquistas (sete em oito) e a totalidade de "Os Verdes" (dois em dois).

Contudo, no final da sessão estavam presentes apenas 66 socialistas, 21 sociais-democratas, oito comunistas, seis democratas-cristãos e os sete bloquistas e os dois ecologistas que assinaram o livro. Em missão parlamentar no estrangeiro estiveram seis socialistas, quatro sociais-democratas, dois comunistas e um democrata-cristão. […]”

(Texto integral no Público, 13.04.2006)

1 Comments:

Blogger PhilStudio said...

O frustrante é que somos nós que os elegemos.
Acho incrível ninguém fazer nada em relação aos livros de presença que são assinados... e depois os "assinantes" (que outro nome poderia dar?) desaparecem.

13/4/06 11:17  

Enviar um comentário

<< Home

Subscrever Enviar comentários [Atom]