05 novembro 2008

The Obama Way

E pronto, contra a minha própria expectativa, aqui partilhada a 9 de Janeiro deste ano, de que Obama não chegaria aqui – na pior das hipóteses, nem sequer teria ficado vivo para saber o resultado da votação –, o homem lá ganhou uma das mais concorridas eleições da história dos EUA, ao que parece com 7 milhões de votos a mais do que John "Old Rebel" McCain e Sarah "Oca" Palin. Isto apesar de os sistemas de eleição serem provavelmente os mais complexos e ineficientes que se poderiam inventar – conseguem imaginar o que seria da abstenção em Portugal se se demorasse em média 20 minutos a votar, e mais 3 ou 4 horas nas filas? Não sei porquê, até parece que alguém lá nos states está pouco interessado em que haja muita gente a votar.

Apesar de tudo, fiquei sensibilizado com uma parte do discurso de aceitação da derrota de McCain, em que ele louva a capacidade de mobilização demonstrada por Obama e seus apoiantes, e a importância histórica da eleição de ontem. Ao que Obama retorquiu no seu discurso com um agradecimento pela dedicação à pátria do senador do Arizona.



Não posso, contudo, deixar de considerar uma injustiça que só haja Obama para os 50 estados unidos da América. Eu também queria um Obama que me inspirasse.

Etiquetas: , , , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home

Subscrever Enviar comentários [Atom]